Notícias Recentes

Campeões do Arena Cross 2021 são definidos no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo (SP)

Anthony Rodriguez (Pró), Pepê Bueno (AX2), Kevyn de Pinho (65cc) e Heitor Matos (50cc) faturam o título da temporada 2021



A 23ª edição do Arena Cross conheceu neste domingo (28/11) os campeões da temporada, finalizada no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo (SP). Anthony Rodriguez (Pró), Pepê Bueno (AX2), Kevyn de Pinho (65cc) e Heitor Matos (50cc) faturaram o título de 2021. Foram dois dias de disputas, que contaram com a participação de pilotos internacionais dos Estados Unidos, como Tyler Bowers, Cade Clason e Henry Miller; da Inglaterra, como Adam Chatfield; além de representantes de Portugal, Venezuela e Equador, e da presença de público e fãs que assistiram de perto às corridas. Outra atração da Super Final foi a pista, montada pela primeira vez na história do evento em uma área indoor, de alto nível técnico construída pelo inglês Justin Barclay, responsável pelos traçados do Campeonato Mundial de Motocross, entre eles o GP do Brasil, realizado no Beto Carrero, em Penha (SC), eleito como a melhor etapa da temporada 2012 e 2013. Categoria Pró A principal classe do evento contou com duas baterias, além de pontos extras do Duelo 1x1, entre os dois melhores do classificatório. O venezuelano Anthony Rodriguez (KTM) venceu a batalha contra Hector Assunção (Honda), cruzou a linha de chegada na frente na primeira prova do dia e, devido a uma queda, fechou em terceiro a corrida final, suficiente para somar 113 pontos e consagrar-se campeão. “Foi uma corrida muito legal. Eu mesmo que perdi a última prova, com uma escorregada da roda dianteira. Isso acontece com a pressão de uma decisão. Estou muito grato e contente que ganhei esse título”, destaca o piloto que está em sua segunda temporada no país. O vice-campeonato ficou com Assunção, único brasileiro que subiu ao pódio no fim de semana na categoria. Categoria AX2 A corrida foi intensa e eletrizante do início ao fim. Três pilotos podiam ser campeões. Trocas de posições e quedas marcaram a prova, vencida mais uma vez por Enzo Lopes (Yamaha). Como era um piloto convidado, não pontuava pelo campeonato. Sendo assim, o título ficou com Pepê Bueno (Yamaha), quarto colocado na bateria. “Não fiz uma boa largada e tive que me recuperar rápido. Também não estou na minha melhor forma, venho lutando contra uma depressão e estava sem treinar. Acordei bastante motivado e decidido que esse número um seria meu. Trabalhei muito para chegar aqui. Agradeço a todos os meus companheiros de equipe e minha família que estiveram comigo nessa missão”, evidencia Bueno, que também tem no currículo do título do Arena Cross na 65cc em 2009. Leonardo Souza (Honda) foi o vice-campeão. Categoria 65cc Único campeão invicto entre as quatro categorias do Arena Cross, Kevyn de Pinho (KTM) novamente venceu a prova com facilidade e levou o troféu de campeão. “Ano passado não fiz uma boa temporada, tive algumas quedas, mas este ano eu fui muito bem. Foi o melhor da minha vida aqui no Brasil. Quero agradecer a todos que me assistiram e torceram por mim”, ressalta o garoto de 12 anos, que mora nos Estados Unidos, mas que disputa as competições aqui no país. Gustavo Torres finalizou o campeonato na segunda colocação. Categoria 50cc Pela classe que reúne os pilotos mais jovens do campeonato, entre cinco a nove anos, Heitor Matos (Husqvarna) começou a corrida abrindo vantagem, disposto a conquistar o título invicto. Porém, uma queda no final impediu o seu objetivo, mas não tirou o mérito do campeão de 2021. “Estou feliz com o título. Venci em Caraguatatuba, ganhei aqui em São Paulo no sábado. Na corrida final, caí bem na última volta. Aí o Guilherme [Valle] me passou. Eu até tentei chegar nele, mas não consegui e terminei em segundo”, conta o piloto de oito anos. Valle venceu a prova e conquistou o vice-campeonato na categoria. O Arena Cross 2021 tem patrocínio da Honda, Pro Honda, Monster Energy, além do copatrocínio da KTM e Kawasaki. O evento conta com a parceria da Prefeitura de São Paulo e da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME). O apoio é da revista Pró Moto, revista Dirt Action e Moto Channel Brasil. A supervisão é da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM). A realização é da Romagnolli Promoções e Eventos e Liga Nacional de Esportes a Motor (Linem). Classificação Final do Campeonato Pró 1º - Anthony Rodriguez #127 – 113 pontos - Venezuela 2º - Hector Assunção #30 – 99 pontos - Brasil 3º - Paulo Alberto #1 – 91 pontos - Portugal 4º - Humberto Martin “Machito” #101 – 82 pontos - Venezuela 5º - Jetro Salazar #60 – 72 pontos - Equador AX2 1º - Pepê Bueno #97 – 52 pontos 2º - Leonardo Souza #45 – 46 pontos 3º - Gabe Gutierres #491 – 40 pontos 4º - German Bratschi #146 – 37 pontos 5º - Gabriel Andrigo #10 – 32 pontos 65cc 1º - Kevyn de Pinho #52 – 60 pontos 2º - Gustavo Torres #712 – 51 pontos 3º - Gabriel Cirino #81 – 43 pontos 4º - Zian Bertchold #17 – 31 pontos 5º - Matheus Oliveira #5 – 28 pontos 50cc 1º - Heitor Matos #300 – 57 pontos 2º - Guilherme Valle #274 – 52 pontos 3º - Bruno Palmieri #91 – 37 pontos 4º - Rafael Caoni #353 – 32 pontos 5º - Jonnas Azzi #17 – 32 pontos Resultados – Cinco primeiros Soma Corridas Pró 1º - Paulo Alberto #1 – 37 pontos - Portugal 2º - Anthony Rodriguez #127 – 37 pontos - Venezuela 3º - Hector Assunção #30 – 33 pontos - Brasil 4º - Cade Clason #78 – 26 pontos - Estados Unidos 5º - Tyler Bowers #87 – 21 pontos - Estados Unidos 1ª Corrida Pró 1º - Anthony Rodriguez #127 - Venezuela 2º - Paulo Alberto #1 - Portugal 3º - Hector Assunção #30 - Brasil 4º - Cade Clason #78 - Estados Unidos 5º - Henry Miller #129 - Estados Unidos 2ª Corrida Pró 1º - Paulo Alberto #1 - Portugal 2º - Hector Assunção #30 - Brasil 3º - Anthony Rodriguez #127 - Venezuela 4º - Cade Clason #78 - Estados Unidos 5º - Tyler Bowers #87 - Estados Unidos Corrida AX2 1º - Enzo Lopes #80 2º - Gabe Gutierres #491 3º - German Bratschi #146 4º - Pepê Bueno #97 5º - Leonardo Souza #45 Corrida 65cc 1º - Kevyn de Pinho #52 2º - Gustavo Torres #712 3º - Matheus Oliveira #5 4º - Gabriel Cirino #81 5º - Lucas Matos #900 Corrida 50cc 1º - Guilherme Valle #274 2º - Heitor Matos #300 3º - Bruno Palmieri #91 4º - Rafael Caoni #353 5º - Jonnas Azzi #17

Mais informações: Carol Yada Assessora de imprensa (11) 99657-6761 imprensa@rgrupo.com.br


NOTÍCIAS

ARENA CROSS 2022 - OK-01.png