top of page
Notícias Recentes

Arena Cross consagra Paulo Alberto (Pró), Bernardo Tibúrcio (AX2), Zion Berchtold (65cc) e João Vito

Pista montada no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo, foi palco de corridas que vão entrar para a história da competição na Super Final internacional



Uma noite épica encerrou a edição de 25 anos do Arena Cross. Corridas marcantes definiram os campeões da temporada em rodada dupla realizada na Super Final, nessa sexta-feira e sábado (30/6 e 1/7), em um evento internacional no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo (SP). Paulo Alberto (Pró), Bernardo Tibúrcio (AX2), Zion Berchtold (65cc) e João Vitor (50cc) faturaram o título das respectivas categorias, diante do público que viu de perto um show de pilotagem tanto das crianças quanto dos profissionais.

As duas etapas contaram também com a presença de pilotos convidados, como Justin Starling, Tyler Bowers e Tristan Lane, dos Estados Unidos, além de Joan Cros, da Espanha. A pista tem autoria dos construtores ingleses Justin Barclay e Alfie Smith, responsáveis pelos traçados de grandes competições, como o Mundial de Motocross e atualmente pelo Mundial de Supercross. As corridas do último dia da Super Final podem ser assistidas no YouTube Arena Live Brasil (clique aqui).

Categoria Pró Paulo Alberto (#211), da Yamaha Monster Energy Geração, confirmou o favoritismo na principal categoria e faturou o hexacampeonato (2013 e 2014, na AX2, e 2015, 2018, 2020 e 2023, na Pró) do Arena Cross de forma invicta. O português venceu as oito corridas da temporada, levou a melhor em todos os Duelos 1x1, conquistando todos os pontos possíveis. “Eu me senti muito bem durante toda a temporada do Arena Cross. Ano passado não consegui ser campeão. Trabalhei bastante para aperfeiçoar, estava muito adaptado à minha moto. Agradeço a toda equipe, mecânicos e todo meu staff. Esse título não é só meu e sim de todos deles”, resume Paulo Alberto, um dos maiores vencedores da história do campeonato. Da mesma equipe, Gabriel Andrigo (#18) terminou com o vice-campeonato, em seu ano de estreia na principal categoria.

Categoria AX2

A prova que definiu o campeão 2023 da categoria AX2 foi uma das melhores de todos os tempos dos 25 anos do Arena Cross. Bernardo Tibúrcio (#3), da Pro Tork KTM Racing Team; Marcello Leodorico (#244) e Guilherme Bresolin (#109), ambos da Yamaha Monster Energy Geração, protagonizaram uma disputa de tirar o fôlego que deixou o público do Anhembi enlouquecido. Tibúrcio chegou à corrida final na liderança da classe, mas com apenas quatro pontos de vantagem. Ele largou na frente, porém, Leodorico assumiu a ponta. Aí então começou uma troca de posições, que deixavam ora Tibúrcio como campeão ora Leodorico. A decisão foi na última curva, no salto de chegada quando Tibúrcio cruzou a linha de chegada na frente e confirmou o título da categoria para pilotos de 14 a 23 anos. “Foi incrível essa disputa. Mesmo nos momentos de mais dificuldade e tensão, consegui administrar. A última curva foi decisiva, fiquei com um pouco com medo, mas consegui sair por cima e passar na chegada em primeiro. Estou muito feliz com essa corrida, essa vitória, e com o título”, destaca Tibúrcio, bicampeão do Arena Cross, já que ele já venceu na 65cc em 2019. O vice-campeão foi Marcello Leodorico.

Categoria 65cc A corrida da classe para crianças e adolescentes de 7 a 12 anos começou com Guilherme Buozi (#274), até então vice-líder da categoria, na frente, com Zion Berchtold (#17), da KTM, o líder do campeonato, largando na 10ª colocação. Em corrida de recuperação, Berchtold foi subindo posição a posição até finalizar a prova em segundo lugar e conquistar o título da temporada. “Larguei bem para trás, me recuperei bem. Só não consegui passar o Guilherme, mas fui campeão e tenho certeza que foi pela minha dedicação”, ressalta o garoto de 11 anos, que na verdade é bicampeão, já que tem no currículo o título da 50cc em 2020. O troféu de vice-campeonato ficou com Buozi.

Categoria 50cc Favorito ao título da categoria para crianças de 5 a 9 anos, João Vitor (#221) largou na frente e abriu vantagem logo no começo. Bastante seguro e consistente, o piloto da Gas Gas venceu a corrida final e entrou para a galeria de campeões do Arena Cross. “Foi uma corrida bem boa, administrei a prova. Estou muito feliz. Quando eu passava, via a galera gritando para mim. Agradeço a Deus, a todos que torceram por mim, meu pai, minha mãe e toda a equipe”, evidencia João, de oito anos, que subirá de categoria, para a 65cc, na próxima temporada. Marcos Dias (#165) ficou com o vice-campeonato.

Homenagem a grandes campeões do Arena Cross O último dia da temporada 2023 do Arena Cross foi de emoção e também homenagem a pilotos e profissionais que ajudaram a construir a história do campeonato que conquistou o Brasil. Nomes como Denis Cordeiro dos Santos, José Avelino “Zezito”, Eduardo Saçaki, Nielsen Bueno, Jean Azevedo, Jean Ramos foram mencionados na solenidade. Estiveram presentes e receberam uma placa Quinho Caldas, hoje comentarista do evento; Marcus Vinicius “Tucano”, diretor de prova; os pilotos Fabio Correa, Marcel Cardoso, Pipo Castro, Leandro Silva, Rafael Ramos e Jorge Negretti. O diretor geral do Arena Cross, Carlinhos Romagnolli entregou pessoalmente um troféu especial a cada uma dessas pessoas.

O Arena Cross 2023 tem patrocínio da Monster, Honda, Pro Honda e Sportbay; copatrocínio da Yamaha, KTM, Kawasaki, Husqvarna e Golden Tyre. O apoio é da Prefeitura da Cidade de São Paulo, Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), Distrito Anhembi, revista Revista Dirt Action, Show Radical e Moto Channel Brasil. A supervisão é da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM). A realização é da Romagnolli Promoções e Eventos e da Liga Nacional de Esportes a Motor (Linem).

Resultados – Cinco primeiros

Classificação final do campeonato

Categoria Pró 1º - Paulo Alberto #211 (POR) – 168 pontos 2º - Gabriel Andrigo #18 (BRA) – 115 pontos 3º - Leonardo Souza #45 (BRA) – 101 pontos 4º - Hugo Basaúla #747 (POR) – 81 pontos 5º - Hector Assunção #30 (BRA) – 77 pontos

Categoria AX2 1º - Bernardo Tiburcio #3 – 72 pontos 2º - Marcello Leodorico #244 – 65 pontos 3º - Gabriel Mielke #102 – 59 pontos 4º - Henrique Henicka #202 – 52 pontos 5º - Guilherme Bresolin #109 – 51 pontos

Categoria 65cc 1º - Zion Berchtold #17 – 77 pontos 2º - Guilherme Buozi #274 – 65 pontos 3º - Heitor Mattos #300 – 55 pontos 4º - João Barbosa #23 – 49 pontos 5º - Miguel Boer #357 – 45 pontos

Categoria 50cc 1º - João Vitor #221 – 77 pontos 2º - Marcos Dias #165 – 49 pontos 3º - Lorenzo Bermond #730 – 43 pontos 4º - Pietro Fraga #152 – 40 pontos 5º - Vitor Brito #30 – 38 pontos


Resultados 4ª etapa


Soma corridas Pró 1º - Paulo Alberto #211 (POR)- 42 pontos 2º - Justin Starling #12 (EUA) - 32 pontos 3º - Hector Assunção #30 (BRA) - 30 pontos 4º - Gabriel Andrigo #18 (BRA)- 26 pontos 5º - Leonardo Souza #45 (BRA) - 23 pontos

1ª Corrida Pró 1º - Paulo Alberto #211 (POR) 2º - Justin Starling #12 (EUA) 3º - Gabriel Andrigo #18 (BRA) 4º - Hector Assunção #30 (BRA) 5º - Joan Cros #848 (ESP)

2ª Corrida Pró 1º - Paulo Alberto #211 (POR) 2º - Hector Assunção #30 (BRA) 3º - Justin Starling #12 (EUA) 4º - Leonardo Souza #45 (BRA) 5º - Hugo Basaúla #747 (POR)

Corrida AX2 1º - Bernardo Tiburcio #3 2º - Marcello Leodorico #244 3º - Guilherme Bresolin #109 4º - Gabriel Mielke #102 5º - Henrique Henicka #202

Corrida 65cc 1º - Guilherme Buozi #274 2º - Zion Berchtold #17 3º - Heitor Mattos #300 4º - João Barbosa #23 5º - Enzo Fialho #122

Corrida 50cc 1º - João Vitor #221 2º - Marcos Dias #165 3º - Lorenzo Bermond #730 4º - Pietro Fraga #152 5º - Vitor Brito #30



Calendário Arena Cross 2023 1ª etapa – 13 de maio – Caraguatatuba (SP) 2ª etapa – 3 de junho – Jundiaí (SP) 3ª etapa – 30 de junho – São Paulo (SP) 4ª etapa – 1 de julho – São Paulo (SP)

Informações à imprensa: Carolina Yada Jornalista, assessora de imprensa e produtora de conteúdo (11) 99657-6761 carol.yada@gmail.com


Commentaires


NOTÍCIAS

ARENA CROSS 2024 - OK.png
bottom of page